Follow by Email

terça-feira, 27 de agosto de 2013

ADESE se fez presente a reunião que discutiu a desapropriações da Barragem de Oiticica

ADESE participou de reunião discutiu desapropriações das terras por famílias afetadas com a construção da Barragem de Oiticica
A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó (ADESE), através de seu coordenador de projetos Emídio Gonçalves, esteve presente na reunião que discutiu as desapropriações das terras por famílias que serão afetadas com a construção da Barragem de Oiticica.

A reunião foi realizada no dia 23 de agosto na sede do Centro Pastoral Dom Wagner, sediada na cidade de Caicó/RN. Além da ADESE, entidades sindicalista, Igreja Católica, associações rurais do Seridó, Prefeitos Municipais do Seridó, representantes da Câmara de Vereadores de Jucurutu e o SEAPAC, pertencente a diocese de Caicó.

A sociedade civil organizada esteve presente para discutir tamanha problemática que envolve não apenas a construção da barragem, mas também as desapropriações dos habitantes de Barra de Santana. Entretanto, nenhum representante do Governo do Estado do RN esteve presente para ouvir as reclamações ou sugestões sobre a construção da barragem. O administrador diocesano de Caicó, padre Ivanoff da Costa Pereira, lamentou a ausência da representação do governo.

O prefeito do município de Jucurutu, cidade a qual a barragem será construída, George Queiroz, participou da reunião e falou aos presente " falta por parte do governo do estado do RN mais transparência na questão social que envolve o projeto dessa construção da barragem", disse o prefeito.

Segundo o prefeito, a obra de Oiticica vai trazer no futuro benefícios para a região "existe a especificação do projeto, inclusive na questão das indenizações, porém não chegou ao nosso conhecimento onde exatamente será construída, e é isso que de fato todos querem saber. Nós prefeitos queremos mais transparência por parte do governo. O que as pessoas envolvidas me pedem é que estas informações sejam levadas a população, pois eles necessitam saber”, destacou.

O agrônomo José Procópio de Lucena, do SEAPAC, falou aos presente e disse  o objetivo da reunião:  “é unir esse conjunto de forças para discutir a obra, as indenizações e os direitos das famílias. Daqui sairemos com uma carta aberta à governadora Rosalba Ciarlini com a proposta preliminar ajustada no plenário, questão jurídica e encaminhamento para a visita dos bispos no dia 04 de setembro”, disse.

Ao final do evento foi redigida uma carta pela  Coordenadoria de Defesa dos Direitos dos Moradores Atingidos pela Obra da Barragem (CODEPEME), assinada pela CODEPEME, Agricultores Familiares, Produtores Rurais, Igrejas, Associações, Clube de Serviços, Maçonarias, Ongs, Advogados da OAB, Gestores Públicos Municipais, Vereadores, Movimentos Sociais e Sindicais- 120 Participantes que será remetida ao Governo do RN. Quem quiser acessar à carta é só clicar aqui.

Ivanilson Barros Júnior
Assessor Comunicação Centro de Apoio ao CBH PPA
Praça Dom José Delgado (1ª andar Rádio Rural), nº 51-A, Bairro Paraíba - Caicó-RN. Tel.: 84 3417-2948 - Cel.: 8896-1840
CEP 59300-000. E-mail:
comunicação.fator4@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Adese agradece o seu comentário!